• arajara03
  • arajara02
  • arajara01a
  • social
  • arajara04

3**Ameaçada de extinção**

O Soldadinho-do-araripe é uma ave passeriforme da família Pipridae. O nome bokermanni é uma homenagem ao zoólogo brasileiro Werner Bokermann. Foi descoberto em 1996 na Chapada do Araripe, Região Nordeste do Brasil. Segundos os seus descobridores, o Soldadinho-do-araripe é encontrado somente nos municípios de Barbalha, Crato e Missão Velha, todos no Ceará.

A ONG cearense Aquasis (www.aquasis.org) vem trabalhando desde 2003 para sua preservação, e um Plano e Conservação foi elaborado para evitar a extinção da espécie. Na ausência de um nome vulgar, foi denominado como soldadinho-do-araripe (Coelho e Silva 1998) por ser do mesmo gênero do outro soldadinho. Todavia, diferentes nomes regionais foram descobertos posteriormente, como galo-da-mata, língua-de-tamanduá, lavadeira-da-mata, uirapuru-matreiro e cabeça-vermelha-da-mata, e esta falta de consenso indica que o pássaro era pouco conhecido pelos habitantes da região.

O soldadinho-do-araripe é a única ave endêmica (exclusiva) do Ceará (obs. pess. Weber Girão e Ciro Albano), sendo considerada uma das cinco espécies da fauna cearense mais ameaçadas de extinção global na lista oficial brasileira de 2003 (MMA/Ibama), onde é classificada como “Criticamente Em Perigo”, recebendo o mesmo status pela União Internacional para a Conservação da Natureza (BirdLife International 2004) em sua lista de espécies globalmente ameaçadas de extinção.

Características

O soldadinho-do-araripe é um pássaro com cerca de 15 cm de comprimento e 20 gramas de massa, apresentando um dimorfismo sexual acentuado, pois a fêmea é de cor verde-oliva enquanto o macho é branco, com a cauda e as penas de vôo das asas negras, além de um manto carmim que se estende do meio do dorso até um imponente topete sobre o bico, um adorno praticamente ausente na fêmea.

Os jovens de ambos os sexos têm o mesmo aspecto da fêmea, mas à medida que os machos se tornam adultos, penas carmins surgem na cabeça aumentando progressivamente sua densidade, até que no final deste processo, as penas de vôo negras substituem as juvenis e a plumagem branca termina por suprimir totalmente a verde-oliva.

Os topetes aumentam de comprimento em função do desenvolvimento dos machos, podendo ultrapassar a ponta do bico em até quatro milímetros, e ocasionalmente alguma fêmea apresenta penas carmins isoladas no dorso. Os machos apresentam as penas de vôo um pouco maiores do que as das fêmeas, sendo também ligeiramente mais compridos do que elas, que por sua vez, são um pouco mais pesadas do que eles. A coloração da íris é grená, como as pernas, exceto pelas plantas dos pés amareladas.

1302 antilophia
soldadinho-do-araripe macho

crato ce ara
soldadinho-do-araripe fêmea

Alimentação

A dieta do soldadinho-do-araripe é baseada principalmente no consumo de pequenos frutos, como ocorre com os outros representantes de sua família, contudo, também ingere artrópodes, e para isso adota estratégias de captura específicas inclusive para insetos em vôo. Estas especializações vão além da ingestão furtiva, sugerindo uma importância nutricional ainda não dimensionada, que pode ajudar a atravessar os períodos com pouca oferta de frutos.

Reprodução

A corte elaborada dos piprídeos propicia que os machos com plumagem mais conspícua e com maior destreza nas acrobacias sejam selecionados pelas fêmeas. O soldadinho-do-araripe apresenta uma plumagem tão exuberante quanto a de qualquer piprídeo, contudo, sua exibição consiste em perseguições vigorosas aos intrusos de seu território. Este ritual destaca a capacidade de defesa do território que provê o alimento para a ninhada e para a fêmea.

A construção do ninho é uma atividade que cabe somente à fêmea, uma vez que o macho colorido atrairia a atenção de predadores da ninhada. O local escolhido para construção é localizado necessariamente sobre cursos d’água, geralmente a menos de 2 m de altura, salvo raras exceções. A construção do ninho ocorre em menos de quatro dias, com fibras vegetais secas e fungos fixados em uma forquilha com teias de aranha, formando um cesto ornamentado com folhas pendentes. A maioria das plantas onde foram observados ninhos tem seus frutos consumidos pelo soldadinho-do-araripe, exceto as samambaias, que servem apenas para fêmeas inexperientes ou na ausência de um suporte apropriado (p.ex., em áreas degradadas). O desenvolvimento dos ovos de algumas espécies de aves está condicionado a um pequeno intervalo de variação da umidade do ar, existindo a chance de que a postura dos ovos desta espécie sobre a água apresente uma relação de dependência com este micro-clima restrito.

A fêmea sempre põe um par de ovos com um intervalo de aproximadamente um dia entre os dois. Os ovos têm coloração bege coberta por riscos escuros que se adensam quanto mais distantes do pólo apical, exceto em seu pólo basal, onde escasseiam novamente, formando uma calota bem delimitada pelos riscos escuros. Após três semanas desde a postura, cada ovo eclode com cerca de um dia de diferença. Outras três semanas se passam entre a eclosão dos ovos e o abandono do ninho pelos filhotes, que são acompanhados de perto pela mãe e observados pelo pai.

Quase dois anos se passam desde o nascimento de um filhote macho até a aquisição de sua plumagem definitiva, quando então será expulso do território dos pais, devendo ocorrer o mesmo com a fêmea recém adulta.

Hábitos

Territorialistas, eles não andam em bando e protegem sua companheira e filhotes dentro da faixa de terra conquistada.

Distribuição Geográfica

Espécie endêmica do Brasil. O Soldadinho-do-araripe é encontrado somente nos municípios de Barbalha, Crato e Missão Velha, todos no Ceará.

Em 2000, a população de soldadinhos era estimada em menos de 50 indivíduos, sendo que somente três machos e uma fêmea foram encontrados até essa data. Em 2003 as estimativas foram mais otimistas e a estimativa subiu para 250 indivíduos. Em 2004, essa estimativa foi mantida.


Ocorrências registradas no WikiAves
Referências

AQUASIS - Plano de Conservação do Soldadinho-do-araripe. Disponível em: www.aquasis.org. Acesso em 5 fev 2009.
O ECO - Pássaro cearense, padrinho de ouro. 2008 Disponível em: O ECO. Acesso em: 02 fev 2008
(em inglês) BirdLife International (2004). Antilophia bokermanni. 2006 IUCN Red List of Threatened Species. IUCN 2006. Acesso a 03.11.2007.

Fonte: http://www.wikiaves.com.br/soldadinho-do-araripe